Menu de acessibilidade. Ao pressionar a tecla tab você navegará pelos atalhos que permitem acessar áreas do site. Acessar conteúdo principal; Acessar formulário de pesquisa. Acessar mapa do site.

Coordenadora do CaoSaúde profere palestra sobre direitos reprodutivos da mulher em evento no MPF-TO

Atualizado em 07/03/2024 10:18

A promotora de Justiça e coordenadora do Centro de Apoio Operacional da Saúde (CaoSaúde), Araína Cesárea, proferiu palestra de abertura em programação da Procuradoria da República no Tocantins alusiva ao Dia Internacional da Mulher. O evento aconteceu na terça-feira, 6.


Na ocasião, a representante do MPTO apresentou o tema “Direitos reprodutivos da mulher, violência obstétrica e a atuação do Ministério Público”, discorrendo sobre a legislação, sobre políticas públicas e conduzindo uma reflexão sobre o assunto, em uma roda de conversa.


Ela falou sobre a experiência do parto e sobre a importância de mudança no modelo atual, no qual o protagonismo é dado ao profissional de saúde, ao invés de ser dado à parturiente. Também trouxe a experiência do MPTO na matéria e destacou casos relevantes de violência obstétrica, como o da influenciadora digital Shantal Verdelho e de Alyne da Silva, esta morta aos 28 anos, vítima de um parto induzido e do descaso do serviço de saúde. Este foi o primeiro caso em que o sistema global de direitos humanos tratou sobre violência obstétrica.


Também participaram como palestrantes a defensora pública Kênia Fernandes; a enfermeira obstetra e professora da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Christine Gusman; e a fisioterapeuta pélvica, doula e membro da Equipe Matricial de Humanização do Hospital e Maternidade Dona Regina, Carolina Barrionuevo.


A roda de conversa sobre saúde e direitos sexuais e reprodutivos das mulheres foi promovida por iniciativa da Procuradoria Regional dos Direitos dos Cidadãos no Tocantins.