Menu de acessibilidade. Ao pressionar a tecla tab você navegará pelos atalhos que permitem acessar áreas do site. Acessar conteúdo principal; Acessar formulário de pesquisa. Acessar mapa do site.

Ministério Público instaura procedimento para apurar falta de cirurgias para cardiopatias congênitas infantis no Tocantins

Atualizado em 10/08/2020 17:24

O Ministério Público do Tocantins (MPTO) instaurou nesta segunda-feira, 10, um procedimento administrativo para apurar a veracidade das informações sobre a indisponibilidade de cirurgias cardíacas para cardiopatias congênitas infantis nos hospitais mantidos pelo Governo do Estado do Tocantins. A 19ª Promotoria de Justiça da Capital recebeu diversas notícias de fato que relatam a falta da oferta desse tipo de cirurgia para pacientes que necessitam do tratamento.


O promotor de Justiça Thiago Ribeiro afirmou que irá requisitar da Secretaria Estadual de Saúde do Tocantins informações a respeito e as providências que estão sendo adotadas para regularizar a situação.


Recentemente, o MPTO propôs duas ações judiciais relacionadas com o caso, que visam assegurar a oferta de cirurgias cardíacas infantis e garantir o transporte por meio de UTI aérea para realização do procedimento fora do Estado. (Luiz Melchiades)