Menu de acessibilidade. Ao pressionar a tecla tab você navegará pelos atalhos que permitem acessar áreas do site. Acessar conteúdo principal; Acessar formulário de pesquisa. Acessar mapa do site.

MP vai fiscalizar cumprimento de Plano de Ação do Município para conter avanço da Covid-19 na região sul da capital

Atualizado em 29/06/2020 17:46

Após cobrar a elaboração de um plano de ação do Município de Palmas para minimizar o contágio do novo coronavírus na região sul da capital, o Ministério Público do Tocantins (MPTO) vai acompanhar a execução das medidas. O plano foi apresentado ao órgão de controle na terça-feira, 23, e incluiu a articulação de diversos órgãos  municipais que atuarão de forma preventiva e de amparo às famílias contaminadas.


Dentre as ações apresentadas no plano, estão atividades educativas em unidades de saúde, visitas técnicas com distribuição de cartilhas, ação nas feiras livres, blitz educativa, utilização de carros de som com orientações aos comerciantes e à população, suspensão de alvarás de funcionamento para estabelecimentos que não cumprirem os termos do decreto, distribuição de cestas básicas às famílias infectadas e de máscaras às famílias cadastradas nos Centro de Referências e Assistência Social, além da implantação de mais uma unidade sentinela, na unidade de Saúde da Família.


Conforme o boletim epidemiológico, a região sul da capital tem registrado maior concentração de número de casos de Covid-19 em Palmas. Até o dia 28 de junho, haviam sido constatados 299 casos, com situação mais crítica no Aureny III com 112, seguido por Taquari com 61 , Aureny I com 50, Aureny II com 40 e Aureny IV com 36 casos. 


A preocupação dos promotores de Justiça Araína Cesárea D´Alessandro e Rodrigo Grisi, titulares  da 27ª e da 15ª Promotorias de Justiça respectivamente, da além da disseminação do vírus na região, é com a assistência às pessoas contaminadas, especialmente àquelas em vulnerabilidade social, por estarem impedidas de trabalhar em razão do isolamento.


“Além da assistência médica e multidisciplinar, é cada vez mais importante que a secretaria de saúde de Palmas realize uma busca ativa das pessoas que tiveram contato com infectados, indo atrás e garantindo que todos, sintomáticos e assintomáticos, permaneçam em quarentena durante todo o período do contágio e assim reduzindo a propagação da doença”, reforçou a promotora Araína.