Menu de acessibilidade. Ao pressionar a tecla tab você navegará pelos atalhos que permitem acessar áreas do site. Acessar conteúdo principal; Acessar formulário de pesquisa. Acessar mapa do site.

Abril Verde: MPE adere à campanha de conscientização sobre os riscos de acidentes de trabalho

Atualizado em 09/04/2019 17:40


Com o objetivo de conscientizar a população para a importância da saúde, segurança e prevenção de riscos de acidentes no ambiente de trabalho, instituições de todo o país, incluindo o Ministério Público Estadual (MPE), aderiram à campanha Abril Verde. Durante todo o mês, quem passar pelo prédio do MPE à noite poderá ver a fachada iluminada de verde, em alusão à campanha.


A data foi instituída em razão do Dia Mundial e Nacional em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças de Trabalho, celebrado no dia 28 de abril, em homenagem aos 78 trabalhadores de uma mina, nos Estados Unidos, que morreram após uma explosão no local, em 1969. O episódio ficou marcado por ser um grande exemplo de acidente de trabalho motivado pela falta de cuidado dos empregadores com os trabalhadores. Além do mais, no dia 7 de abril é comemorado o Dia Mundial da Saúde, data estabelecida pela Organização Mundial da Saúde.


De acordo com dados do Ministério Público do Trabalho, o Brasil ocupa o quarto lugar no ranking mundial de acidentes de trabalho, registrando um acidente a cada 48 segundos e a morte de um trabalhador a cada 3 horas e 38 minutos. O Anuário Estatístico de Acidentes do Trabalho (AET), produzido pelo Ministério da Fazenda, aponta que ocorreram 549.405 acidentes dessa natureza no Brasil, em 2017, e 9.700 doenças de trabalho.


Com a campanha Abril Verde, pretende-se, mais do que conscientizar a população, garantir que haja redução nos acidentes de trabalho e doenças ocupacionais, por meio de ações voltadas para a promoção de cultura de prevenção à saúde e à segurança do trabalho por parte dos empregadores.


Dentre as ações promovidas pelo MPE na campanha Abril Verde, está o projeto “Você é Único”, que já foi implementado nos municípios de Gurupi, Guaraí, Colinas, Araguaína e Porto Nacional. O projeto pretende realizar um mapeamento da saúde dos integrantes da instituição, conhecendo cada um em sua individualidade, com o objetivo de monitorar as condições de saúde de forma mais eficiente. No mês de abril, o projeto será implementado em Palmas. (Paulo Teodoro)