Menu de acessibilidade. Ao pressionar a tecla tab você navegará pelos atalhos que permitem acessar áreas do site. Acessar conteúdo principal; Acessar formulário de pesquisa. Acessar mapa do site.

Iniciativa do MPE mobiliza jovens e fortalece o movimento hip hop da Capital

Atualizado em 17/12/2018 10:39


O estacionamento do ginásio Ayrton Senna, em Taquaralto, já se tornou uma referência para os jovens do movimento hip hop da região Sul de Palmas, que se reúnem para produzir sua própria música. Porém, em 2018, relatos de agressões e intimidações de artistas levaram o Ministério Público Estadual a buscar parcerias no sentido de fortalecer a proteção às crianças e adolescentes que buscam, na arte, a construção da cultural local. O resultado prático desta união de esforços foi a realização da “Batalha Solidária”, na noite do último sábado, 15 de dezembro, no interior do ginásio Ayrton Senna.


O evento contou com uma programação variada, com apresentação do grupo circense TrupeAçu e das equipes de dança MundArte e Sombras do Hip Hop. Na sequência, foi realizada uma roda de conversa sobre automutilação e suicídio, com a equipe do Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente Glória de Ivone.


“O evento foi muito bem recebido pela população. A ideia foi justamente estabelecer um canal de comunicação com os jovens da Capital. Queremos utilizar o protagonismo juvenil para tratar de assuntos como suicídio, depressão, uso de drogas e a violência. A palavra tem poder, e quando o jovem externa suas dores, ele passa a ter mais força para superar suas batalhas internas”, disse a Promotora de Justiça Zenaide Aparecida da Silva, uma das idealizadoras do projeto.


O Cultura MP foi pensado a partir de debates que envolveram diversos parceiros, como o Movimento Unidos por um Mundo Melhor, a Defensoria Pública do Estado do Tocantins, o Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente Glória de Ivone, a Fundação Cultural de Palmas e a Polícia Militar.


“Iniciativas como esta, da Dra. Zenaide Aparecida, aproximam o Ministério Público da sociedade. É fundamental que o Promotor de Justiça saia da sua zona de conforto, dos gabinetes climatizados, e vá ao encontro das demandas do cidadão. O projeto Cultura MP contribui, também, para o empoderamento dos jovens e fortalecimento da cultura do hip hop como ferramenta de transformação social”, comentou o Procurador-Geral de Justiça, José Omar de Almeida Júnior, que prestigiou o evento.


A batalha solidária ainda contou com a presença do presidente da Fundação Cultural de Palmas, Giovanni Assis, e da Promotora de Justiça Ceres Gonzaga de Rezende Caminha.


Batalhas

O ponto alto da noite foram os duelos de B-boys (dança de rua) e MCs (rimas improvisadas). Os artistas da dança foram divididos nas categorias infantil e juvenil. Entre os pequeninos, a grande final foi entre Wendrew Mizael, que ficou com o segundo lugar, e o grande campeão Arthur Alves.


Já na final dos B-boys juvenis, Warley Carvalho levou o primeiro, após duelar com Domingos Ferreira.


A competição mais aguardada da noite foram as batalhas de MCs. A competição consistia em duelos de rimas improvisadas sobre as temáticas suicídio, automutilação e violência. Ao todo, 14 artistas participaram da competição. MC João Vitor ficou com o primeiro lugar após derrotar MC Macramê na grande final.


Os campeões de cada categoria receberam R$ 300 de premiação e os segundos colocados, R$ 200.