Menu de acessibilidade. Ao pressionar a tecla tab você navegará pelos atalhos que permitem acessar áreas do site. Acessar conteúdo principal, atalho ctrl shift 1. Acessar formulário de pesquisa, atalho ctrl shift 2. Acessar menu, atalho ctrl shift 3. Acessar mapa do site, atalho ctrl shift 4. Para voltar ao menu de acessibilidade tecle ctrl shift 0.
Acessibilidade Alto contraste
+
Tamanho de texto

Ctrl/Cmd + para aumentar

Ctrl/Cmd - para diminuir

Ctrl/cmd 0 para voltar ao padrão

Ministério Público do Estado do Tocantins

Páginas

12º Reunião Ordinária

Aconteceu nessa quinta-feira, 13 de junho de 2019, na sede do Ministério Público Estadual (MPE), a 12ª reunião ordinária do Fórum de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos. A Reunião Ordinária discutiu sobre  a questão da logística reversa e sistema WEB para permitir acompanhar e divulgar as boas práticas da produção agroecológica e outras práticas sustentáveis.

A reunião contou com informes das ações de cada Comissão Temática, onde o representante da Adapec, Juliano Milhomem, destacou uma ação conjunta realizada em uma propriedade rural no Município de Talismã para verificação de pulverização aérea e terrestre. Carlos Cesar Barbosa, também representante da Adapec fez um alerta quanto à importância de se intensificar as fiscalizações nos frigoríficos e focar em ações com pecuaristas, uma vez que estes também utilizam agrotóxicos nas pastagens, havendo sérios riscos de contaminação animal por agrotóxico.

A representante da  SES-TO e  membro da comissão II, Maria Ruth, afirma tentar uma parceria com o Ministério da Saúde, Ministério da Agricultura e órgãos de fiscalização, porém tem encontrado dificuldades principalmente, uma vez que  o Ministério da Saúde não faz a regulamentação necessária quanto a estes produtos. .

Em relação ao objetivo “Criar sistema em ambiente WEB para permitir acompanhar e divulgar as boas práticas da produção agroecológica e outras práticas sustentáveis” a relatora da Comissão II informou que na 11ª RO do Fórum ficou definido que este objetivo seria desenvolvido por uma comissão temporária, com o apoio da Universidade Católica do Tocantins, IFTO e ULBRA. Por fim, a relatora Gisele Akemi, informou que deverá ocorrer sua substituição no Fórum e na Comissão Temática 2, pela Mônica Costa da SES-TO.


Publicado em