Menu de acessibilidade. Ao pressionar a tecla tab você navegará pelos atalhos que permitem acessar áreas do site. Acessar conteúdo principal; Acessar formulário de pesquisa. Acessar mapa do site.

I Encontro Estadual

Atualizado em 21/07/2017 11:45

O  Fórum Tocantinense de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos realizou, no dia 21 de junho de 2017, o I Encontro Estadual do Fórum. Durante o evento foram realizadas palestras e debates que demonstraram a fragilidade da saúde humana e do meio ambiente frente ao crescente uso de agrotóxicos no Tocantins. As palestras feitas foram:

1-Fóruns de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos: avanços, retrocessos e desafios - Palestrante: Fabia de Melo-Fournier, Promotora de Justiça e relatora da comissão de saúde do Fórum Nacional de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos.

2-Panorama sobre o uso de agrotóxicos no Brasil e no Tocantins - Palestrante: Daniel de Brito Fragoso, Pesquisador Doutor da Embrapa na área de Fitossanidade e Entomologia Aplicada.

3-Sistema Campo Limpo - Palestrante: Antônio Carlos C. Amaral, Engenheiro Agrônomo, Gerente de Operações do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias - Inpev.

4-Impactos ambientais dos agrotóxicos - Palestrante: Leomar Daroncho, Procurador do Trabalho e Diretor-Geral do MPT.

5-Desenvolvimento agrícola brasileiro sustentado no uso de agrotóxicos e os impactos na
saúde humana e nos ambientes do Brasil e do Estado do Tocantins - Palestrante: Jakson R. Barbosa, farmacêutico - bioquímico,mestre em saúde coletiva pela UFMT.

6-Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos – Resultados do Tocantins
2013 a 2015 - Palestrante : Crislane Maria da Silva Bastos, Engenheira de Alimentos - UFT, servidora da Visa/Sesau.

7-Agricultura Orgânica: Produzindo Saúde - Palestrante: Paulo Marçal, Professor Doutor da UFG.

8-Mecanismos de Controle para a Garantia da Qualidade Orgânica - Palestrante: Palestrante: Antônio Humberto Simão, auditor fiscal federal do Ministério da Agricultura;

Todas essas palestras ministradas durante o encontro evidenciaram o panorama geral que se repete em todo território nacional. No Brasil, no período de dez anos, o consumo de agrotóxicos progrediu 115% entre os anos de 2002 e 2012, conforme a 6ª edição dos Indicadores de Desenvolvimento Sustentável  (IDS) 2015, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE).