Menu de acessibilidade. Ao pressionar a tecla tab você navegará pelos atalhos que permitem acessar áreas do site. Acessar conteúdo principal; Acessar formulário de pesquisa. Acessar mapa do site.

Projeto Luzeiro alinha ações com parceiros para Diagnóstico Participativo na Comunidade Quilombola Kalunga do Mimoso

Atualizado em 07/05/2024 00:00

Com o intuito de fortalecer a colaboração e alinhar as ações do Projeto Luzeiro, idealizado pelo Ministério Público do Tocantins (MPTO) por meio do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional – Escola Superior do Ministério Público (Cesaf/ESMP), foram realizadas na segunda-feira, 6, e nesta terça-feira, 7, reuniões com representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) e da Secretaria de Estado da Educação.


Conduzidas pela coordenadora pedagógica do Cesaf-ESMP, Cleivane Peres dos Reis, as reuniões tiveram como objetivo principal definir os representantes de cada instituição que integrarão o grupo responsável pela formação e instrução da equipe do projeto no uso de instrumentos participativos para o diagnóstico, bem como a construção do roteiro a ser utilizado, observando as diretrizes da Resolução 230/2021 do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).


O Projeto Luzeiro será executado em etapas, sendo que a próxima fase consistirá na formação das equipes responsáveis pela realização do diagnóstico participativo. 


A comunidade Quilombola Kalunga do Mimoso é de extrema importância para o desenvolvimento do Projeto Luzeiro, e a parceria entre o MPTO, Iphan, Unitins e demais instituições envolvidas é fundamental para alcançar os objetivos propostos.


Projeto Luzeiro

O Projeto Luzeiro tem a finalidade de identificar as demandas da Comunidade Quilombola Kalunga do Mimoso, bem como mobilizar as instituições responsáveis pelo desenvolvimento de políticas públicas voltadas à garantia do desenvolvimento integral e à efetivação dos direitos fundamentais da comunidade.


Por meio dessa iniciativa, espera-se contribuir para a melhoria da qualidade de vida da Comunidade Quilombola Kalunga do Mimoso, garantindo o pleno exercício de seus direitos e a valorização de sua cultura e tradições.


(Shara Alves de Oliveira/MPTO)