Menu de acessibilidade. Ao pressionar a tecla tab você navegará pelos atalhos que permitem acessar áreas do site. Acessar conteúdo principal; Acessar formulário de pesquisa. Acessar mapa do site.

Ministério Público acompanha vacinação contra Covid-19 no Espaço Cultural de Palmas

Atualizado em 30/03/2021 19:18

A promotora de Justiça Araína Cesárea D’Alessandro, que atua na defesa da saúde em Palmas, esteve no Espaço Cultural de Palmas na tarde desta terça-feira, 30, acompanhando a imunização de idosos contra Covid-19, realizada em sistema de drive-thru, e verificando o cumprimento de uma recomendação recente da 27ª Promotoria de Justiça da Capital, que orienta o município quanto à adoção de medidas que organizem melhor o fluxo de vacinação, evitem aglomeração e garantam o acesso à vacina por sucessiva prioridade, considerando-se a escassez do imunizante.

No local, 22 profissionais estavam atuando no processo de vacinação e na simultânea inclusão dos dados no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações. Na região Sul de Palmas, uma estrutura similar foi montada próximo ao Ginásio Ayrton Sena, em Taquaralto. Nesta etapa, estão recebendo o imunizante os idosos com mais de 67 anos.

A promotora de Justiça conversou com idosos e com a equipe do Sistema Único de Saúde, incluindo a diretora da Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, Martha Malheiros. Pela demanda de idosos e a consequente formação de uma longa fila de veículos, foi necessário estender o horário de vacinação, inicialmente previsto para se encerrar às 17 horas. Uma nova ação de drive thru também foi marcada para quinta-feira, dia 1º, para atender os idosos.

A recomendação da 27ª Promotoria de Justiça da Capital quanto à etapa atual de vacinação foi expedida no último dia 22 e orienta que os idosos continuem sendo convocados em ordem decrescente de idade; que se proceda à vacinação dos cuidadores de idosos, priorizando os que assistem idosos acamados, com limitação grave e com idade mais avançada.

Entre diversas outras medidas, também é recomendado que seja verificada a possibilidade de implementação de sistema de agendamento de local, data e horário para vacinação, bem como que se adotem iniciativas para agilizar o processo, a exemplo da realização de mutirões nos finais de semana, da ampliação dos pontos de vacinação e do funcionamento desse serviço em horário ampliado, além da realização de atividades de vacinação itinerantes e o próprio sistema de “drive-thru”. (Flávio Herculano)