Menu de acessibilidade. Ao pressionar a tecla tab você navegará pelos atalhos que permitem acessar áreas do site. Acessar conteúdo principal, atalho ctrl shift 1. Acessar formulário de pesquisa, atalho ctrl shift 2. Acessar menu, atalho ctrl shift 3. Acessar mapa do site, atalho ctrl shift 4. Para voltar ao menu de acessibilidade tecle ctrl shift 0.
Acessibilidade Alto contraste
+
Tamanho de texto

Ctrl/Cmd + para aumentar

Ctrl/Cmd - para diminuir

Ctrl/cmd 0 para voltar ao padrão

Ministério Público do Estado do Tocantins

Destaque

MPE participa de encontro do Fórum Perinatal em Palmas

Daianne Fernandes


Criado para discutir a Política de Atenção à Saúde da Mulher e da Criança no Estado do Tocantins, o Fórum Perinatal reuniu diversos órgãos que atuam na área da saúde, na última sexta-feira, 8, em Palmas. Entres eles o Ministério Público Estadual (MPE), representado pela Promotora de Justiça da Saúde, Maria Roseli de Almeida Pery.


O Fórum tem o objetivo de fortalecer as ações desenvolvidas, principalmente em referência ao parto e nascimento, com destaque, nesta reunião, para os trabalhos realizados pelas enfermeiras obstétricas em hospitais públicos do Estado, que apresentaram índices positivos ao avaliar o teste de Apgar dos recém-nascidos.


Durante a reunião, também foram apontados os desafios ainda existentes no trabalho e estruturação da rede, como melhorias necessárias no atendimento em consultório de enfermagem obstétrica e em ambulatório pós-parto. Também no atendimento para implantação de DIU e no aprimoramento do trabalho colaborativo, entre outros.


A Promotora de Justiça Maria Roseli Pery também apresentou as Ações Civis Públicas ajuizadas pela 27ª Promotoria, na qual atua, com o objetivo de assegurar o parto e o nascimento seguro a gestantes e bebês atendidos no Hospital e Maternidade Dona Regina, em Palmas.


Também ações contra a baixa qualidade na assistência ao pré-natal na Capital e voltadas à efetivação da rede cegonha no Estado.


A Portaria 247 da Sesau, que trata sobre a jornada de trabalho dos servidores da saúde, também foi destacada. O grupo vê a implantação da mesma como um desafio e uma solução para o deficit de médicos obstetras nos hospitais públicos do Tocantins.


Ainda foram abordadas diversas perspectivas de melhorias para o sistema, como novas turmas de especialização e residência de enfermagem obstétrica, o empoderamento das gestantes sobre a escolha do tipo de parto e a redução de cesarianas e mortalidade materna, entre outros.


Fórum

O Forúm Perinatal constitui um espaço coletivo, plural, gestor interinstitucional, onde se firmam acordos éticos do Estado com instituições, conselhos e sociedade civil para a promoção da saúde e qualidade de vida da mulher e da criança.









Publicado em