Menu de acessibilidade. Ao pressionar a tecla tab você navegará pelos atalhos que permitem acessar áreas do site. Acessar conteúdo principal, atalho ctrl shift 1. Acessar formulário de pesquisa, atalho ctrl shift 2. Acessar menu, atalho ctrl shift 3. Acessar mapa do site, atalho ctrl shift 4. Para voltar ao menu de acessibilidade tecle ctrl shift 0.
Acessibilidade Alto contraste
+
Tamanho de texto

Ctrl/Cmd + para aumentar

Ctrl/Cmd - para diminuir

Ctrl/cmd 0 para voltar ao padrão

Ministério Público do Estado do Tocantins

Destaque

Dia do Ministério Público é celebrado com entrega de prêmios aos melhores trabalhos jornalísticos com foco na atuação da instituição em 2017


Denise Soares


A noite desta quinta-feira, 14 de dezembro, data em que se celebra do Dia do Ministério Público, foi comemorada com festa no Ministério Público do Tocantins ao premiar os melhores trabalhos jornalísticos do ano de 2017. A premiação é uma forma de demonstrar reconhecimento aos profissionais da imprensa no Estado pela produção e divulgação de matérias jornalísticas que tratam de temas relacionados à atuação da instituição. Na 2ª edição do Prêmio Ministério Público de Jornalismo, concorreram 52 reportagens, que disputam a premiação de R$ 19 mil, distribuídos em seis categorias.


Foram premiados 15 profissionais e três estudantes, em seis categorias distintas: Jornalismo Impresso, Radiojornalismo, Telejornalismo, Webjornalismo, Fotojornalismo e Destaque Acadêmico, com matérias que divulgaram para a população projetos em prol da cidadania, falta de equipamentos públicos, degradação do meio ambiente, saúde deficitária, mau uso do dinheiro público, violência contra a mulher, além das ações realizadas pelo MPE para garantir que os serviços fossem prestados com a qualidade e segurança que a lei exige.


O Procurador-Geral de Justiça (PGJ), Clenan Renaut de Melo Pereira, participou da premiação e ressaltou a importante contribuição da imprensa na divulgação do incansável trabalho do Ministério Público na promoção da paz e da justiça social. “Se não fossem os jornalistas comprometidos, o Ministério Público não teria tanta relevância, porque nosso trabalho não seria de conhecimento da sociedade. Hoje gostaria de premiar todos, porque vocês engrandecem a instituição e são todos merecedores”, enfatizou o PGJ.


A vencedora da categoria impresso, jornalista do Jornal do Tocantins, Lúcia Georgeth Pinheiro, em nome de todos os participantes, falou da felicidade de receber o prêmio depois de ter ficado oito anos fora das redações e destacou a iniciativa do MPE. “A gente vê poucas ações de apoio à imprensa. Esse é um prêmio que vem para reconhecer e incentivar nosso trabalho e, ao mesmo tempo, em conjunto com o Ministério Público, traz benefícios para o cidadão”.


Todas as matérias foram veiculadas no ano de 2017 e tiveram relação com o tema “A notícia como Ferramenta de Cidadania”. Ao todo, foram distribuídos R$ 19 mil em premiação, sendo R$ 3.500,00 para o primeiro colocado de cada categoria profissional e R$ 1.500,00 para o vencedor na categoria Destaque Acadêmico.


Além dos profissionais da área,prestigiaram a Premiação, a  procuradora de Justiça Vera Nilva Alvares Rocha Lira, os promotores de Justiça Célio Sousa Rocha (presidente da Comissão de Planejamento Estratégico), Thaís Cairo (coordenadora do Caocid) e Luciano Casaroti (presidente da ATMP), e os servidores Maria Andrea (representando a ASAMP) e Marcos Conceição (Chefe do Departamento de Planejamento e Gestão do MPE). 


Parcerias

A realização do Prêmio contou com a parceria da Associação Tocantinense do Ministério Público (ATMP), Associação dos Servidores Administrativos do Ministério Público (Asamp), Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Tocantins (Sindsempto) e com o apoio do Sindicato dos Jornalistas do Estado do Tocantins (Sindjor).

Jurados de cada categoria

Categoria Telejornalismo


Beatriz Regina Lima de Mello, Promotora de Justiça da Capital; Maria Fábia Assumpção, Assessora de Comunicação do Ministério Público de Rondônia; Waléria Leite, Assessora de Comunicação do Ministério Público do Mato Grosso do Sul.


Categoria Jornalismo Impresso


Ruth de Araújo Viana, Promotora de Justiça; Juliana Garcia, Assessora de Comunicação no Ministério Público Federal, em Brasília; Herveton Baiano, jornalista na Secretaria de Comunicação do Estado de Goiás;

Projeto Anjos da Guarda”https://soundcloud.com/user-956333366/projeto-anjos-da-guarda

Categoria Webjornalismo


Luiz Antônio Francisco Pinto, Promotor de Justiça; Jun Tomikawa, Assessor de Comunicação no Ministério Público do Distrito Federal e Territórios; Jamyle Bezerra, jornalista na Gazeta Web de Alagoas;


Categoria Radiojornalismo


Diego Nardo, Promotor de Justiça; Adelaide Nogueira, jornalista na Rádio Gazeta de Alagoas; Elias Monteiro, jornalista na Assembleia Legislativa de Goiás;


Categoria Fotojornalismo


Eliana Curado, Promotora de Justiça aposentada; Yurika Hidaka, Diretora de Comunicação na empresa Oro Comunicação, em Barreiras; Emídio Luise, fotógrafo Diretor da Fotograma Imagens.


Categoria Destaque Acadêmico


Célio Sousa Rocha, Promotor de Justiça, Lucas Milhomens; Professor Mestre do Curso de Comunicação na Universidade Federal do Amazonas; Andreia Svensut, jornalista coordenadora de Comunicação da vice-governadoria do Estado de Mato Grosso.


Prêmio

O Prêmio é um projeto da Assessoria de Comunicação do MPE, estruturado no Planejamento Estratégico 2010/2018 da Instituição.


Vencedores por categoria:

Webjornalismo
1º – Wanessa Sobreira (Orla Notícias)- "Mais de 8 mil mulheres tocantinenses sofreram ameaças nos últimos dois anos"

2º – Patrícia Lauris (Jornal do Tocantins On line)- "Muita demanda e pouco equipamento"

3º – Aline Sêne (Jornal do Tocantins On line)- "87 prefeituras com portais da transparência irregulares"


Jornalismo Impresso
1º – Lúcia Georgethe Pinheiro (JTO)- "MPE quer retirar nome da ponte FHC” 
2º - Aline Sêne (JTO) R$ 122 milhões em convênios suspeitos”

3º – Patrícia Lauris (JTO) “União para um futuro digno”


Telejornalismo
1º – Heitor Moreira (TV Anhanguera/Bom Dia Brasil)- "MPE pede construção de ponte para povoado isolado no sul do TO" 
2º – Alexandre Alves da Silva (TVE/Redsat)- "Projeto Anjos da Guarda" 
3º -Maykon Jhuly Martins de Paiva (TV Anhanguera)- "Cerrado em Chamas" 



Radiojornalismo
1º – Marciley Dias (Redesat/96fm)- "Especial Anjos da Guarda"

2º Isabel Cristina (Redesat/96fm) - “Especial Viva Mulher: MPE-TO no combate à violência doméstica”

3º – France Santiago (CBN/TO) - “Lixo e cidadania”



Fotojornalismo

1º Emerson Silva – (JTO) “União para um futuro digno”

2º Elias Oliveira – (JTO) “Educação que transpõe barreiras”

3º Nielcem Fernandes – (Foco Tocantinense) “Urbanização e Degradação”


Destaque Acadêmico


1º - Vilmara Bianchi (Jornal on line Bateia, do curso de Jornalismo da UFT)- Fórum tocantinense luta contra impactos dos agrotóxicos”

2º Lys Apolinário Reis – (Rádio UFT/FM) - “Projeto Anjos da Guarda”

3º Pedro Thiago Macêdo - (Jornal on line Bateia, do curso de Jornalismo da UFT) - “Boas notícias sobre emissão e renovação de carteirinha estudantil”


segue o link com as fotos do evento https://flic.kr/s/aHsktdWSJG

Publicado em