Menu de acessibilidade. Ao pressionar a tecla tab você navegará pelos atalhos que permitem acessar áreas do site. Acessar conteúdo principal, atalho ctrl shift 1. Acessar formulário de pesquisa, atalho ctrl shift 2. Acessar menu, atalho ctrl shift 3. Acessar mapa do site, atalho ctrl shift 4. Para voltar ao menu de acessibilidade tecle ctrl shift 0.
Acessibilidade Alto contraste
+
Tamanho de texto

Ctrl/Cmd + para aumentar

Ctrl/Cmd - para diminuir

Ctrl/cmd 0 para voltar ao padrão

Ministério Público do Estado do Tocantins

Destaque

MPE leva palestra sobre bullying e cidadania a mais de 150 alunos de escola rural de Colinas

Daianne Fernandes


A promotoria de Infância e Juventude de Colinas encerrou nesta terça-feira, 05, uma série de palestras sobre bullying e cidadania, realizadas na Escola Família Agrícola Zé de Deus, na zona rural de Colinas.


Substituindo o Promotor de Justiça da Infância e Juventude local, a Promotora Thais Cairo esteve na escola por três vezes, onde conversou com cerca de 150 alunos, de diversas turmas, sobre discriminação, homofobia, violência contra a mulher, bullying e pequenos delitos.


A palestra atende a um pedido da diretoria da escola e teve como finalidade demonstrar aos alunos que alguns “pequenos delitos” podem ser o primeiro passo para uma vida criminosa. “A Escola funciona em regime de internato e como os alunos passam muito tempo juntos, a quantidade e a diversidade de conflitos são bem maiores do que em uma escola de ensino regular”, explicou a Promotora, que elogiou a participação ativa dos alunos durante o bate-papo.


Durante a visita, a Promotora ainda conheceu o sistema de ensino e a estrutura da unidade escolar. Como também atua na área do patrimônio público, ficou sensibilizada com a construção inacabada de um prédio, que serviria como espaço para dormitórios e refeitório, tendo instaurado um procedimento para investigar o destino dos recursos que seriam utilizados para a construção. A obra chegou a ser iniciada, mas está parada há mais de um ano.


A instituição fazia parte da rede municipal de ensino, mas em abril do ano passado passou a integrar a rede estadual de ensino, na modalidade educação do campo. Atualmente, atende cerca de 150 estudantes com o curso de técnico em agropecuária.


Publicado em